O cimento se trata de uma mistura de calcário, argila, minério de ferro e bauxita, que são queimados no forno e resultam no chamado “clinquer” a matéria prima do cimento. O clinquer reproduz as propriedades das rochas da Ilha de Portland na Inglaterra, de onde vem o nome “cimento Portland”, material que foi descoberto em 1786, quando John Smeaton triturou uma série de materiais e percebeu que eles se solidificavam formando um material semelhante à rocha, e que poderia ser usado como argamassa, surgindo assim o cimento.

Cimento

Dentre os materiais de construção atualmente empregados, o cimento tem papel fundamental em quase qualquer campo de obras

 

Além disso, existem outros materiais que são adicionados ao cimento para lhe conferir características específicas, de acordo com cada tipo de material, por exemplo casca de arroz, e escória de alto forno, além de outros materiais. Além disso, existem os aditivos a serem misturados a ele, tornando-o capaz de acelerar a cura, torna-lo mais resistente e até mesmo impermeável.

Nos dias de hoje, esse material é indispensável e concorrido na construção civil, pois é usado desde o concreto armado das estruturas aos blocos de concreto, de vedação. O cimento está presente na argamassa de assentamento da vedação, no concreto das estruturas, no contrapiso, lages, vigas, fundações e diversos outros elementos estruturais e de assentamento. É ele que dá suporte à construção civil brasileira, juntando desde os blocos de tijolo ecológico ao canos da tubulação pluvial urbana.

Na verdade., ele é tão essencial que uma crise no seu fornecimento colocaria em crise todo setor de construção nacional. Pensando nisso,foram criadas diversas alternativas para minimizar o seu uso em obras, como o uso de paredes internas de pré moldados não cimentícios, como o Drywall, além do uso de outros materiais para reduzir o consumo de cimento na obra.

Tipos de Cimento

Cimento CP1

Nas nomenclaturas de material, CP significa “Cimento Portland”. O CP1 se refere ao material em seu estado original, sem nenhum tipo de aditivo. É usado em ocasiões em que não são exigidas propriedades ou resistências químicas específicas para ele.

Cimento CP2

É uma variante do material que pode ser usado em quase qualquer caso. É subdividido em 3 classes:

Cimento cp2 Z

Possui cinzas em sua composição para torna-lo mais resistente a ação de ácidos

Cimento CP2 E

É o material com acréscimo de escória de aço, e serve principalmente para peças estruturais, pilares e vigas. Possui boa resistência.

Cimento CP2 F

Com adição de carbono, serve principalmente para fazer pisos, blocos para pavimentação, e blocos de pavimantação.

Cimento CP2

Cimento CP2 – pode ser usado para vários fins dentro e uma obra

Cimento CP3

É o um cimento especialmente para estruturas não armadas, e por ser pouco poroso, é excelente para ser usado em peças expostas a ambientes agressivos, pois resiste bem à contaminação com sulfetos e cloretos, porém é pouco recomendado ao uso no concreto armado, já que ele causa a corrosão das armaduras devido seu grau de acidez. Possui baixa resistência inicial, e é o tipo que mais se demora a se desenformar. Além disso, ele é pouco aderente, o que o torna inútil para fazer rebocos, por exemplo. Possui em sua composição escória de alto-forno que lhe confere resistência a químicos, porém alto grau de acidez.

Cimento CP4

É o cimento mais popular, e possui carvão ou argila em sua composição. Possui uma boa resistência, porém, pode ser mais demorado o seu processo de cura.

Cimento CP4

O CP4 é o tipo de cimento mais comum e que pode ser usado para mais fins dentro de uma obra.

Cimento CP4 ARI

É o Cimento CP4 com Alta Resistência Inicial – ARI –  e é indicado para argamassas e concretos que precisem entrar em carga rapidamente. Como sua curra inicial é muito acelerada, ele pode trincar se for moldado em dias de vento ou muito frios, por isso deve-se tomar cuidado com o uso dele.

Cimento CPB

CPB é a sigla para Cimento Portland Branco, o material que ao invés de ser cinza, é branco. Caso se queira fazer alguma peça que mantenha o aspecto branco mesmo sem pintura, se usa esse tipo de cimento, porém, ao invés de areia, deve-se usar pó de mármore ou outro material claro para garantir o aspecto branco da peça. Existem dois tipos de CPB, como o cimento branco para revestimentos e o  branco estrutural, este último destinado a peças estruturais ou que exijam auto grau de resistência, como pisos de cimento queimado por exemplo.

Cimento Branco

O Cimento Branco é especialmente para peças que se manterão sem pintura ou cobertura, mas que se deseje um visual branco

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.8/5 (4 votes cast)

Cimento – tipos preço resistência, 3.8 out of 5 based on 4 ratings